Brincadeiras Tradicionais que precisam ser passadas as novas gerações

O Dia das Crianças está chegando. Já parou para pensar no que vai dar a seu filho(a)? Que tal dar muita diversão junto com aprendizado? Que tal dar a eles um pouquinho da sua infância?

 Você já deve ter dividido com seu filho algumas histórias sobre sua infância. Em geral as crianças adoram ouvir histórias de como era a vida de seus pais, como era a escola, onde moravam e do que brincavam. Muitas crianças custam a acreditar que videogames, computadores e jogos eletrônicos não existiam e que mesmo assim as crianças podiam se divertir. Isto porque a tecnologia e os brinquedos de mídia atuais estão tirando de nossos filhos a criatividade e a imaginação. Então que tal resgatar estas brincadeiras que, além de divertidas são educativas, criativas, ajudam na coordenação motora, na interação direta com outras crianças e também são uma ótima forma de se exercitar?

Esta com dificuldade para lembrar destas brincadeiras? Bom agente da uma forcinha. Listamos a seguir algumas brincadeiras com suas regras, assim facilitamos um pouco a sua vida.

  • Pula Corda – Esta era uma das brincadeiras preferidas durante os recreios nas escolas. Duas pessoas batem a corda e começam a cantar. Uma das cantigas mais famosas era “Um homem bateu em minha porta e eu abri. Senhoras e senhores ponham a mão no chão. Senhoras e senhores pulem de um pé só. Senhoras e senhores deem uma rodadinha e vá pro olho da rua”. Quem estiver pulando tem que fazer tudo o que a cantiga pede e sair da corda sem se enroscar ao final. Pode-se também pular em mais de uma pessoa e quem for errando vai sendo eliminado até chegar ao vencedor.

Pula Elástico – Outra brincadeira muito popular na hora do recreio. Para esta brincadeira é necessário um elástico de aproximadamente 2 metros e 3 pessoas, 2 para prender o elástico e a terceira que vai pular. Inicialmente o elástico é preso na altura do calcanhar dos seguradores e vai subindo de acordo com as etapas avançadas. Quem estiver pulando devem pular o elástico sempre batendo com os 2 pés ao mesmo tempo e cumprindo a seguinte ordem; pula para dentro do elástico, em cima do elástico, afastando um quarto de voltas, cruzando o elástico e saltando para fora. Depois de finalizada a série ela deve ser repetida das seguinte formas; Cavalgada = batendo um pé e em seguida o outro; Em um pé só; Ceguinho = de olhos fechados. Só depois é que o elástico é colocando mais para o alto.

Peteca – Jogo de origem indígena (jogavam com trouxinha de folhas cheias de pequenas pedras amarradas a uma espiga.

Amarelinha – Antigamente era desenhada no chão, em lugares de terra era desenhado com um graveto, ou então desenhado com giz nas ruas e calçadas. Hoje já temos a mesma brincadeira em tapetes prontos. Ok falta um pouco do charme mas ao menos a diversão fica garantida.

Bola de Gude – Era mania principalmente entre os meninos. Uma das várias maneiras de se brincar é cavando uma poça (buraquinho cavado no chão) e tentando acertar a bolinha dentro da poça. Quem acertar ganha direito de lançar sua bolinha contra a dos adversários, As bolinhas atingidas são conquistadas. Se errar a vez passa para o próximo. O objetivo do jogo é conseguir ganhar todas as bolinhas. Há também inúmeras outras formas como box, triângulo, barca e jogo do papão, onde os participantes devem percorrer determinados caminhos, batendo uma bolinha na outra e, no final, acertar as caçapas. Aproveite para ensinar ao seu pequeno a forma como você brincava e para pesquisar com ele novas formas de tornar esta brincadeira ainda mais gostosa.

Pipa – As Pipas apareceram na China mil anos antes de Cristo como forma de sinalização e é até hoje uma brincadeira muito popular mas um pouco esquecida entre as crianças dos grandes centros devido aos fios de rede elétrica. Portanto o ideal é escolher um local adequado (parque, praça, ou qualquer lugar amplo onde não tenha fios de energia).

Cinco Marias – Este jogo tem origem pré histórica e pode ser jogado de várias formas. A forma mais comum para esta brincadeira é usando 5 saquinhos recheados de arroz ou areia. A brincadeira é por etapas e na primeira rodada joga-se todos os saquinhos no chão e tira um deles (pegue sempre o que estiver mais próximos de algum outro). Em seguida jogue o saquinho para o alto, pegue outro saquinho e com a mesma mão agarre o saquinho jogado para o alto antes de cair. Faça isto até pegar os 5 saquinhos. Na segunda rodada faça a mesma coisa, porém desta vez pegando 2 saquinhos de uma vez, na terceira pega-se 3 saquinhos e assim por diante até a última rodada onde tem que se pegar todos os saquinhos de uma só vez.

Pião – Brinquedo antigo e tradicional muito divertido. Pode ser jogado sozinho em com outros piões em forma de batalha.

Perna-de-pau – Feita de madeira funcionam como pernas compridas, as crianças se equilibram no toco fixado na madeira e segurando a madeira com as mãos andam equilibrando-se.

Estas são apenas algumas das muitas brincadeiras tradicionais que podem ser passadas para nossas crianças e relembradas. Quase todas estas brincadeiras podem ser feitas em casa ou artesanalmente ou compradas na Bambalalão Brinquedos, uma loja de brinquedos diferente e especializada em brinquedos educativos, criativos, científicos e tradicionais. Fonte: – https://brasileirinhos.wordpress.com/brincadeiras/ : http://www.brasilescola.com/dia-das-criancas/resgatando-brincadeiras-antigas.htm , http://mdemulher.abril.com.br/familia/claudia/10-brincadeiras-antigas-para-criancas#10 , http://mundoconectado.net/

Deixe uma resposta